Conscientização ambiental













Preservação dos Parques

Ensinar respeito ao patrimônio público, deveria ser tarefa principal de nossos educadores. Locais como praças, monumentos e principalmente os parques, precisam de respeito, conservação e cooperação em sua manutenção. Não cabe somente ao poder público cuidar e preservar, o cidadão tem o dever de manter tais patrimônios em perfeito estado, evitando danos, e informando a quem de direito, possíveis avarias e necessidades de manutenção.
Os parques de Goiânia, estão entre os mais bonitos do País, mas enfrentam problemas, que não são exclusivos de nossa cidade, mas infelizmente, recíprocos na maioria das cidades brasileiras. Lixo, depredação e vandalismo são fatos corriqueiros, que destroem gradativamente estes patrimônios, aumentando o gasto público e conseqüentemente, esvaziando ainda mais nossos bolsos.














É claro que se espera muito mais de nossa prefeitura, mas a conscientização do cidadão é necessária para mantermos estes locais em perfeito estado de utilização, afinal, quando saímos de nossa casa, para visitar uma praça ou parque, estamos indo atrás de qualidade de vida, natureza e tranqüilidade, e é claro, que lixo, monumentos destruídos, bebedouros quebrados, bancos e cabines telefônicas arrancadas, árvores danificadas entre outros absurdos, não fazem parte do cenário ideal que gostaríamos realmente de ver nestes ambientes.

Visitantes dos Parques

Os parques de Goiânia ficam abertos todos os dias e não se cobram entradas. É importante então, que tenhamos consciência que estes locais pertencem a nós e a todos os outros moradores da cidade, desta forma, visitantes não devem alimentar os animais (pois eles recebem alimentação especial) e também não podem jogar lixo nas dependências das unidades de conservação. Estes ambientes possuem micro sistemas delicados, que precisam de muito zelo e cuidado, para que não se deteriorem, prejudicando a flora e fauna presentes.












Constantemente vemos os visitantes passeando por entre as trilhas na mata e ao redor dos lagos, alimentando peixes, tartarugas, patos, gansos, pombos, coelhos e macacos. Este hábito corriqueiro e aparentemente inofensivo, possui dimensões verdadeiramente catastróficas para o ecossistema destes locais.













É bastante comum vermos peixes, tartarugas e aves mortas nos parques, em virtude da alimentação inadequada oferecida pelos visitantes a estes animais. No caso do belo Parque Areião, a população de macacos prego, é alimentada por quase todo o visitante que passeia pelo parque, que oferece desde doces, balas e chicletes até salgados fritos, pães, refrigerantes entre outros alimentos totalmente inadequados.

Tais hábitos possuem reflexos impactantes no estilo de vida dos animais, vejamos dos exemplos comuns:

No parque Vaca Brava, os pombos tem aumentando enormemente sua população a cada dia, em função da comida farta oferecida pelos visitantes, estes animais estão se reproduzindo e migrando para os parques da cidade, aumentando o índice de doenças respiratórias nas crianças, e também a infestação de piolhos, transmissores de doenças. Além da sujeira feita pelas fezes destes animais, que sujam bancos, luminárias, orelhões, monumentos, e ainda não permitem que alguns visitantes consigam descansar debaixo das árvores.













No parque Areião, os macacos estão sendo alimentados pelos visitantes, fato que não deveria ocorrer em nenhuma hipótese, já que os mesmos são tratados pela administração do parque. Esse contato extremado entre o ser humano e os macacos habitantes do local, vem fazendo com que os animais, prefiram tais alimentos inadequados, e também, geram nos animais, hábitos como: roubar sacos de alimentos, garrafas de refrigerante, bolsas e sacolas, entre outras coisas. Tais animais estão se tornando mansos e acomodados, mas ao contrário do que muitos pensam, eles continuam sendo selvagens, e precisam continuar buscando seu alimento diariamente, alimento este que deve ser natural e somente oferecido pelos veterinários e administradores do parque.













Sejam bem-vindos

Se você veio ao parque, lembre-se!

- Não alimente aos animais em nenhuma hipótese.

- Limite sua interação, simplesmente observe os animais, não force o contato e evite aproximar-se.

- Aja naturalmente, os animais acostumam-se com a presença humana.

- Cuide de seu lixo, não deixe nada para trás. Todos os parques contam com lixeiras de coleta seletiva em vários locais, para você acondicionar o lixo.

- Seja um visitante preservador, comunique a administração do parque, qualquer coisa que estiver errada, (bebedouros quebrados, animais mortos, vandalismo, pessoas com atitudes suspeitas).

- Os parques possuem policiamento constante, por isso, informe qualquer coisa que julgar errada, suspeita ou inadequada.













Deixe no parque apenas suas pegadas, a natureza agradece!